Evite a fraude de anúncios em seu site com o ads.txt

95
views

A IAB (International Advertisement Bureau – Agência/Escritório Internacional de Publicidade) é um órgão internacional, independente e sem fins lucrativos que se encarrega de ajudar empresas a implementar padrões de indústria. E em junho de 2017, criou o padrão de verificação de inventário, o ads.txt.

Ads, neste caso, é uma sigla: Authorized Digital Sellers (Vendedores Digitais Autorizados).

O que é o ads.txt?

Como o próprio nome dá a entender, trata-se de um arquivo que deve estar na raiz do seu site (www.dominio.com/ads.txt), similar ao robots.txt. Nele, deverá constar a lista de empresas e/ou agências autorizadas a vender o inventário do seu site.

Quando falamos em inventário, estamos nos referindo aos anúncios no seu site. Por exemplo, se você usa o Google Adsense, você está autorizando o Google a vender aquele espaço para quem ele achar melhor. O mesmo se aplica a Lomadee, Zanox e qualquer rede de publicidade.

Por que ele é necessário?

A iniciativa é parte de um esforço maior para combater a fraude na venda de anúncios na Internet. Seu foco é evitar que pessoas não autorizadas revendam seu inventário para terceiros e pessoas ou agências fazendo-se passar por seu representante.

Como funciona o ads.txt?

Quando você cria um arquivo ads.txt listando as empresas, estas mesmas agências também geram um arquivo informando que estão autorizadas a vender o inventário do seu site.

Quando alguém quiser anunciar junto à agência no seu site, basta verificar se ambos tem um ao outro no ads.txt. Assim, a pessoa pode ter certeza de estar comprando um inventário autêntico.

Além disso, o arquivo permite que você saiba todos os outros vendedores autorizados, podendo procurar uma oferta melhor para anunciar em um site.

Como criar um arquivo ads.txt?

O arquivo pode ser criado no bloco de notas mesmo e enviado para a raiz do seu site, de modo que possa ser acessado diretamente por dominio.com/ads.txt.

Cada linha do arquivo é composta pela seguinte sequência:

  • Nome do domínio no sistema de publicidade – Para quem usa Adsense, o nome do domínio é sempre google.com.
  • ID da conta do editor (você) – Sua identificação na plataforma da agência/empresa. No Google Adsense é seu ID de editor, aquele que começa com pub-XXXXXXXXXXXXXXXX (Painel do Adsense > Configurações > Informações da Conta).
  • Tipo de relacionamento/conta – Pode ser Direct, se você tiver acesso a plataforma dos anúncios (como no Adsense) ou Reseller se isso for gerenciado por terceiros.
  •  ID de autoridade de certificação – Identificação junto a uma autoridade de certificação (Trustworthy Accountability Group – TAG). Para contas do google use sempre f08c47fec0942fa0.

Veja abaixo um exemplo de arquivo.

google.com, pub-0000000000000000, DIRECT, f08c47fec0942fa0
google.com, pub-0000000000000000, RESELLER, f08c47fec0942fa0
greenadexchange.com, 12345, DIRECT, AEC242
blueadexchange.com, 4536, DIRECT
silverssp.com, 9675, RESELLER

É obrigatório?

Não, assim como o uso de robots.txt, vai depender inteiramente da sua vontade. Entretanto, algumas agências de publicidade já estão exigindo que seus clientes tenham o arquivo. O Google não considera o uso obrigatório, mas recomenda o uso.

Pode ser que mais pra frente torne-se obrigatório para muitas empresas, então por que não implementar logo?

2 COMENTÁRIOS

  1. Recentemente fui notificado sobre essa mudança, porém não implementei ainda, hoje os anúncios do meu site desapareceram. Será que pode ter alguma coisa a ver ?

    • Alexandre, o problema deve ser outro. O arquivo não é obrigatório ainda. Se os anúncios não forem novos, sua conta pode ter sido banida, é bom olhar seu email ou ver no seu painel do Adsense. (Estou supondo que seja Adsense)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here