Prepare seu site para um pico no tráfego

0
58
visitas

Trata-se de um momento que todo proprietário de site aguarda e teme: um pico no tráfego pode deixar seu site indisponível. É comum que as pessoas fiquem online imediatamente após algum evento importante, como debates políticos, mortes de celebridade ou desastres naturais para colher mais informações.

Isto causa um rápido aumento no tráfego de sites que possuam informações relevantes, tornando-os temporariamente populares. Como não é possível antecipar estes eventos (a menos que você esteja preparando alguma campanha), você pode se prevenir de várias formas caso isto venha a acontecer:

  • Prepare uma versão leve do seu site – Considere manter uma versão com menos recursos, somente com texto, por exemplo. Nos casos de crescimento inesperado das visitas, você pode redirecionar os seus visitantes para lá. Uma alternativa seria fazer uso de uma versão mobile (mesmo para usuários de desktop). Seguem algumas dicas:
    • Exclua flash e o excesso de imagens sempre que possível. Dê preferência ao texto e ao conteúdo em HTML.
    • Use HTML em vez de páginas em PHP ou qualquer outra linguagem de programação web, já que estas exigem um pouco mais do seu servidor;
    • Faça uso de mecanismos de cache para diminuir a carga do servidor.
  • Faça uso de serviços de terceiros – Uma outra opção seria armazenar uma cópia de seus arquivos em um serviço terceirizado que você saiba ser capaz de aguentar o tranco. Por exemplo, crie uma versão light do seu site em uma plataforma como o Google Sites, Blogger, faça uso do Google Docs, ou então use um CDN (Rede de entrega de conteúdo). Dica: O cloudflare é um serviço gratuito que ajuda a aliviar a carga do servidor;
  • Use formatos leves – Se você oferece downloads de arquivos em seu site, certifique-se de deixá-los tão compactos quanto possível. Oferecer o mesmo arquivo em texto, em vez de PDF, por exemplo. E se não for possível usar arquivos de textos, PDF que contenham só textos são muito mais leves que os que também contenham imagens – sem mencionar que são mais fáceis para o google indexar;
  • Disponibilize dados via CSV e XML – Se seu site contém tabulação de dados, recomendamos fazer isso em CSV ou XML. Estes tipos de arquivos são leves e fácil para desenvolvedores usaram em aplicativos ou serviços quando o site estiver indisponível.
  • Monitore o seu site – Existem vários serviços que verificam se seu site está online. Faça uso de um deles para ser avisado assim que seu servidor ficar indisponível.

A dicas vieram do Google Webmasters.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here